Como fazer compras conscientes na mercearia ou mercado local?





Hoje, começo por te recomendar um dos melhores autores sobre o tema da atenção plena e convido-te a espreitares o livro "The Mindfulness Toolbox", escreve a frase:


“É fácil se apressar nas compras de supermercado para tirá-las do caminho porque consome tempo e pode ser desagradável. Mas, em vez de resistir à tarefa, fique curioso e aberto para a experiência, usando-a como uma oportunidade para aprender sobre você e o mundo ao seu redor.”

- Donald Altman


Antes de fazermos seja o que for, preparámo-nos e é exatamente o que te aconselho a fazeres.


Devemos sempre planear com antecedência, quero com isto dizer, planear antes de irmos fazer as compras para casa.

Quando vais ao supermercado sentes que estás num lugar tentador, concordas? Confesso-te que sinto o mesmo e muitas mulheres como nós sentem o mesmo. Tudo está a olhar para nós, como se nos pedissem para os levar embora, é uma opressão.


O ritual que faço e resulta, normalmente, compro aquilo que preciso e se puder aproveitar artigos em promoção da lista de compras ótimo.


Enquanto caminhas até à entrada da loja, respire calma e fundo 2 ou 3 vezes e assim sentirás estar mais presente quando entrares para as compras.


Ao comprar os produtos, experimente usar os 5 sentidos. Que cheiros notas? Que cores, formas ou imagens vês? Sente os teus pés no chão, a forma como caminham e o peso do cesto de compras.


Sempre que a mente te leva para pensar noutras coisas que não no ato de comprar, faz a respiração que te falei e voltarás a estar presente.


Ao selecionares os teus produtos para levar para casa, fica ciente de onde eles vieram: -frutas e vegetais locais e produtos embalados nacionais, ajudar a economia do teu país. Observa o rótulo, compreende a composição ( se existem substâncias nocivas ao teu corpo), se há preocupação com embalagem verde, qual a quantidade de plástico, se depois de usares podes levar ao ecoponto para reciclar e outras coisas que são importantes saber.


Muitas ainda não conseguem, mas reduzir o consumo de produtos de origem animal já é um grande passo. Eu por exemplo, sempre fui habituada a comer a tradicional cozinha portuguesa, mas o meu corpo começou a não gostar do sabor e deixei de comer carne de porco e de vaca, entretanto só como de vez em quando. Troquei por peixe e carnes brancas, tendo uma alimentação mais saudável e equilibrada possível.



Sê grata!

Reserva um momento para praticar a gratidão pelos alimentos terem passado por todo o processo de crescimento, conseguido chegar até ti e por teres o acesso à abundância para te poderes nutrir.



🤍



Se este post foi útil para ti, pode ser útil para outras pessoas que conheces.

Deixo-te á vontade para partilhares nas tuas redes sociais ou por email, basta clicares aqui em baixo.


7 visualizações0 comentário